As coisas estão mudando mais rápido do que você pensa

As coisas estão mudando mais rápido do que você pensa

O mundo de amanhã pode não precisar mais de você

O filme O Exterminador do Futuro, de 1984, grande sucesso do brucutú Arnold Schwarzenegger, nos apresenta um futuro em que estamos em guerra franca contra as máquinas. Em uma terra devastada, a humanidade luta, atirando e explodindo robôs para sobreviver. Mas e se a dominação não viesse pelas armas. E se elas chegassem devagarzinho, lhe ajudando, facilitando sua vida, tirando as dúvidas do dever de casa dos seus filhos ou mesmo os levando para a escola?

Com cada vez mais frequência as consideradas maiores fontes de estudos importantes como o MIT (Instituto de Tecnologia de Massachussets) e Harvard, entre vários outros, divulgam resultados de pesquisas confirmando algo que podemos ver de nossas janelas: estamos no início de uma mudança radical do paradigma social.

Temos um exemplo bastante noticiado para demonstrar esta mudança: UBER x taxistas. Claro, estamos falando de pessoas que investiram pesado para poderem exercer sua profissão e obterem seu ganha pão. De repente, "este bando de desocupados, gasta uns trocados quaisquer e vem tomas meus clientes!". É, e se eu dissesse que este mesmo "desocupado" está tão condenado quanto o taxista. Carros autônomos não é coisa de amanhã, nós temos hoje os primeiros rodando e transformando esta profissão no novo datilógrafo.

prograsso1.jpg

Estima-se que nos próximos vinte anos haja a extinção de funções ou substituição por trabalho automatizado na casa dos 50%. Absurdo? Há quanto tempo você não pega um taxi? E há quanto tempo você acha que um cidadão de uma capital, ou de uma cidade interiorana mais desenvolvida, não entrega uma nota de dinheiro a um cobrador de ônibus, ao invés de passar um cartão no auto atendimento.

Camarão que dorme, a onda leva

Todos nós teremos de nos adaptar. Podemos resistir, podemos fazer petições e manifestações exigindo o fim do UBER, podemos até nos unir e exigir a manutenção de cobradores, porteiros de prédios e vários outros, mas mesmo quando formos vitoriosos nestas iniciativas, serão apenas vitórias temporárias. A máquina de datilografia se foi, o vídeo K7, mesmo os avançados blue ray estão agonizando diante da onda de streamings como Netflix, Disney+, Amazon, para citar alguns.

De acordo com o Fórum Econômico Mundial, The Future of Jobs, até 2030 esyíma-se uma taxa de desemprego  de 20%.

Mesmo estudos nacionais apontam para esta direção. Segundo o Laboratório de Aprendizado de Máquina em Finanças e Organizações da Universidade de Brasília (UnB), mais de 30 milhões de carteiras de trabalho receberiam baixa se, apenas, as empresas decidirem substituir trabalho humano pela tecnologia já disponível.

Primeiros a cair

Quer saber se seu trabalho está em risco? Posso me adiantar e dizer que SIM, mas vamos a uma lista das funções em situação mais crítica:

- Funcionários de bancos e seguradoras. Setor que se considerava inabalável, um verdadeiro colosso, hoje sofre com a presença das chamadas fintechs. Fintech é um termo que surgiu da união das palavras financial e technology. Fintech são majoritariamente startups que trabalham para inovar e otimizar serviços do sistema financeiro. Com os serviços migrando para dentro do seu bolso, a necessidade de caixa de banco cai drasticamente.

PREVISÃO DE EXTINÇÃO: até 2051

- Profissionais de contabilidade. Entre os anos 80s e o início do século o número de profissionais da área explodiu. Entretanto desde meados de 2004, 2005 este número vem recuando conforme os softwares se modernizam.

PREVISÃO DE EXTINÇÃO: entre 2041 e 2056

- Secretórios e assistentes de escritórios. As interações digitais permitem que várias atividades que necessitavam de pilhas de papel e de interação física se tornassem obsoletas, isto, claro, só vai aumentar.

PREVISÃO DE EXTINÇÃO: entre 2053 e 2072

prograsso2.jpg

- Agentes de manutenção. A inclusão de robôs em armazéns gigantes reduziu os riscos para as pessoas, principalmente reduzindo a quantidade de pessoas envolvidas.

PREVISÃO DE EXTINÇÃO: meados de 2071

- Caixas de lojas, supermercados e trabalhos similares. Outra tecnologia de hoje. Já existem supermercados onde você passa o código do produto, paga, empacota e vai embora sem contato com outro ser humano.

PREVISÃO DE EXTINÇÃO: até de 2041

Alguns outros profissionais que precisam se atualizar e rápido:
Piloto de avião, anestesista, analista de investimentos, auditores, recrutadores, assistente jurídico, repórteres, jornalistas e analistas financeiros.

E você, de que lado vai estar? Dos que se adaptaram ou dos que tiveram certeza que "isso nunca vai acontecer com a minha profissão"?