Como quebrar o coronavirus sem quebrar a economia? A cura não pode ser pior que a doença e a tempestade não vai passar com o país parando de remar

Como quebrar o coronavirus sem quebrar a economia? A cura não pode ser pior que a doença e a tempestade não vai passar com o país parando de remar

O presidente Bolsonaro foi claro e direto: os governadores estaduais precisam entender que quem sustenta a máquina pública é a iniciativa privada.

Funcionário público vive do dinheiro dos impostos. Portanto, precisamos ser suficientemente responsáveis para tomarmos decisões que não joguem o Brasil na depressão econômica e agrave até mesmo a saúde financeira das cidades, dos estados e da União. A cura não pode ser pior que a doença. Por isso, a preocupação em relação a medidas que paralisam a economia além do necessário, impedindo a circulação de bens e serviços. Tudo deve ser feito para quebrar a cadeia de transmissão do virus, mas tudo deve ser feito também para impedir a quebradeira das empresa. Sempre bom lembrar que a economia do Brasil, dos estados, das cidades e das pessoas dependem de receitas correntes, de dinheiro que corre.

Confira a entrevista no Domingo Espetacular logo abaixo: