Com a folha de pagamento mais alta do Brasil, Camilo suspenderá contratações

Com a folha de pagamento mais alta do Brasil, Camilo suspenderá contratações

A medida não agradou deputados aliados da base que esperavam pelas indicações. Em valores, a folha de pagamento já custou mais de R$ 10,2 bilhões, só no ano passado.

Quem apadrinhou e indicou, indicou. Quem não indicou, não indicará mais (pelo menos por enquanto). Com uma folha de pagamento comprometida, governador Camilo Santana (PT) suspendeu a farra das contratações e disse que interromperá indicações de aliados, sejam terceirizadas ou por meio de concurso público.

A medida não agradou aos deputados novatos, aliados, que ainda não lotaram seus apadrinhados na folha, outros cogitam que é um blefe do governador. De fato, Camilo foi o governador do Brasil, que mais já gastou com folha de pagamento, conforme confirmou Mauro Filho, atual Secretário de Planejamento. Em valores, a folha de pagamento já custou mais de R$10,2 bilhões, só no ano passado. Governador também foi o que já mais arrecadou impostos do Nordeste.

Mauro Filho também anunciou, em coletiva, outras ações para cortar gastos do Governo. Só em 2019, a expectativa é que as medidas representem um corte de R$ 390 milhões nas mais diversas áreas, do “terceirizado até a consultoria, do papel até o combustível”.