Gestão inteligente: especialista explica a importância da digitalização de processos na gerência pública e privada

Gestão inteligente: especialista explica a importância da digitalização de processos na gerência pública e privada

Estudo do Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife (CESAR) mostrou que 23% das empresas concordam na prioridade da transformação digital; União economizou quase R$ 1,5 bilhão com teletrabalho

Já era uma tendência global que houvesse um processo de transformação digital nas organizações. Porém, com a pandemia da Covid-19, essa mudança foi acelerada em prol da sobrevivência do negócio. Segundo estudo do Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife (CESAR), 23% das empresas acreditam que a transformação digital é uma prioridade máxima. O número representa um salto de 7,3 pontos percentuais em relação aos dados de 2019. Em concordância a essa mudança para o digital, o Governo Federal economizou, somente no período da pandemia, R$1,419 bilhão com os servidores trabalhando de forma remota. A digitalização de processos nas empresas e instituições vão além dos benefícios que já são conhecidos do teletrabalho. Quem explica é Karlo Medeiros, especialista em gestão e consultor de negócios da EXP Consultoria que diz: “para além da economia com energia elétrica, serviços de água e esgoto e as cópias impressas de documentos, uma gestão inteligente digital pode aumentar a produtividade e a qualidade de vida dos funcionários”.

Priorizar a digitalização dos processos internos dispara a qualidade de serviço, atendimento e comunicação. “As empresas que valorizam esses processos digitais são empresas que reconhecem essa tendência global e as oportunidades em decorrência dela, tanto para o aumento de produtividade como no relacionamento com o cliente”, garante Karlo. O consultor de negócios ainda explica que "otimização é a palavra da vez. Utilizar plataformas digitais de gestão de equipes que podem ser acessadas a qualquer momento por meio de um computador ou de um smartphone é uma forma de integrar e otimizar esses processos internos e melhorar os resultados da empresa”.

Outras formas de combinação dessas tecnologias visam a melhoria do clima organizacional e bem estar da equipe. O uso exacerbado de ferramentas digitais em detrimento de relações pessoais autênticas pode ser prejudicial à saúde mental e a própria criatividade do time, ou seja, sem equilíbrio todos perdem. Karlo explica que “o desenvolvimento de novas tecnologias e a automação de atividades mais mecânicas está nos permitindo fazer o que somos melhores, sermos humanos”.

Image