Flexibilização aumenta e retomada econômica avança na maioria dos estados

Flexibilização aumenta e retomada econômica avança na maioria dos estados

Apenas o estado da Bahia segue adotando medidas mais restritivas na maioria de seus municípios, apesar do suposto alto número de contágio e mortes pela Covid-19.

As poucas novas medidas dos governos na última semana de julho foram na tendência de abertura, não de restrições. A maioria dos estados está a flexibilizar medidas de isolamento e mantido as restrições em locais onde a situação é mais crítica.

Enquanto o estado da Bahia continua com medidas rígidas de contenção na maior parte de seu território, São Paulo e Minas Gerais, por outro lado, alteraram os critérios de avaliação, flexibilizando um pouco mais a troca de fase dos municípios.

Rio Grande do Sul — O Rio Grande do Sul manteve, esta semana, as mesmas oito regiões da semana anterior em bandeira vermelha até as 23h59 da próxima segunda-feira (3/8). Nesta semana, a capital gaúcha autorizou a realização de concursos e processos seletivos públicos indispensáveis à manutenção dos serviços públicos e das atividades essenciais.

Santa Catarina — O estado ampliou as medidas de isolamento social no Extremo Sul, Meio-Oeste e Oeste, mas alguns municípios da Serra catarinense começaram a flexibilizar a quarentena. Também foi autorizado o retorno das competições de futebol profissional no Estado, que voltaram na quarta-feira (29).

Paraná — O Comitê de Volta às Aulas apresentou o protocolo de retorno das aulas presenciais, previstas para setembro. E a prefeitura de Curitiba restringiu procedimentos cirúrgicos por falta de medicamentos e sedativos.

Mato Grosso do Sul — O estado continua em situação crítica e o governo prorrogou para até 7 de setembro de 2020 a suspensão das aulas presenciais nas unidades escolares e nos centros da Rede Estadual de Ensino de Mato Grosso do Sul. Campo Grande, no entanto, ampliou o horário de funcionamento de algumas atividades e definiu, no período de 1º a 16 de agosto de 2020, que as atividades econômicas e sociais deverão limitar o atendimento a até 50% (cinquenta por cento) da capacidade máxima do recinto.

Mato Grosso — O mais recente boletim da situação epidemiológica apontou que apenas dois municípios do Estado configuram na classificação com risco “muito alto” para o novo coronavírus: Sinop e São José dos Quatro Marcos. Na semana passada eram 9. A tendência é que mais municípios tenham flexibilização das medidas nos próximos dias.

Goiás — Esta semana, a Secretaria de Saúde (SES-GO) divulgou nota técnica nesta segunda-feira (27) prorrogando por tempo indeterminado a reabertura do comércio em Goiás. O estado continua adotando a quarentena intermitente.

Distrito Federal — O governo não adotou novas medidas esta semana.

São Paulo — Começaram a valer nesta sexta-feira (31/7) os novos critérios para o Plano São Paulo de retomada econômica e enfrentamento ao coronavírus, mais flexíveis. O Estado no entanto continua com a quarentena até o dia 10 de agosto. E, esta semana, a região de Registro, no Vale do Ribeira, no Interior de São Paulo, retrocedeu para a fase 1 (vermelha), na qual apenas atividades essenciais estão liberadas.

Rio de Janeiro — Os municípios do Estado continuam adotando medidas de flexibilização da economia e reabertura econômica. Na próxima semana, o governo começa a fechar hospitais de campanha no estado.

Minas Gerais — A progressão de ondas do novo Minas Consciente, que passa a valer a partir da próxima quinta-feira (6/8), será feita avaliando características como tamanho da cidade, logística de atendimento e capacidade assistencial. Dessa forma, os municípios serão avaliados individualmente e aqueles com menos de 30 mil habitantes terão tratamento simplificado e poderão progredir automaticamente para onda intermediária do plano, que permite a reabertura de mais serviços, caso apresentem baixo índice de casos ativos.

Espírito Santo — O governo do estado não adotou nenhuma nova medida esta semana.

Bahia — O governo da Bahia prorrogou por mais 15 dias, a partir desta sexta (31/7), o decreto que proíbe aulas e eventos com mais de 50 pessoas e atividades em escolas das redes pública e privada. Durante a semana, também foram publicados novos decretos de suspensão do transporte coletivo intermunicipal em algumas cidades, além de restringir a circulação à noite.

Sergipe — O governo anunciou que a fase laranja do plano de retomada da economia tem início nesta sexta (31/7). Poderão abrir, com restrições, serviços de fisioterapia, odontologia, terapia ocupacional, nutrição, psicologia, fonoaudiologia e podologia, escritórios de prestadores de serviços, operadores turísticos, atividades de treinamento esportivo, algumas lojas, atividades religiosas, entre outras.

Alagoas — Alguns municípios do estado avançaram para a fase menos restritiva do isolamento, que permite o funcionamento, com restrições sanitárias, de atividades como salões de beleza, barbearias e lojas de rua.

Pernambuco — Foi liberado o uso de praias na ilha Fernando de Noronha para atividades físicas individuais e náuticas. Na região do Agreste (macrorregião II), foram reabertos os serviços de alimentação e as academias de ginástica; e na macrorregião III foi liberado o funcionamento de serviços de venda e aluguel de veículos. A região metropolitana de Recife continua na mesma fase de reabertura, com a permissão de reabertura controlada para shoppings.

Paraíba — Na Paraíba, as visitas de familiares nas unidades do sistema penitenciário serão retomadas a partir de 15 de agosto. Houve aumento no número de municípios que regrediram da fase verde para fase amarela ou laranja, mas a tendência é de reabertura de todas as atividades no estado.

Rio Grande do Norte — Continua em vigência o decreto que permitiu a reabertura gradual de algumas atividades.

Ceará — O governo prorrogou as medidas de isolamento social até o dia 2 de agosto, mas retirou municípios do lockdown e autorizou o funcionamento de academias esportivas e templos religiosos, com capacidade reduzida de público. Também foi publicada resolução que autoriza a oferta de aulas remotas pelas instituições de ensino.

Piauí — Foi liberada a realização de cultos e atividades religiosas, na capital e no interior, desde que seguidas as regras de protocolo sanitário.

Maranhão — O governo divulgará na próxima semana protocolo de funcionamento das atividades esportivas. O comércio e outros serviços já está em processo de reabertura desde o início do mês.

Tocantins — Estado segue sem novos decretos ou medidas de restrição das atividades.

Pará — Não houve anúncio de medidas restritivas ou novas ações de flexibilização. O governo e a capital seguem o plano de retomada.

Amazonas — Os espaços culturais voltarão a funcionar a partir deste sábado (01/08), além de atividades artísticas e de lazer, como cinemas, teatros, circos, casas de exposições, museus e centros culturais, respeitando a lotação de 50% da capacidade. Também foi anunciado o retorno às aulas presenciais a partir de 10 de agosto, com escalonamento das turmas.

Amapá — Governo se prepara para retomar as cirurgias eletivas e atendimentos ambulatoriais na rede pública.

Roraima — Governo não editou novas medidas de restrição de atividades comerciais.

Rondônia — Governo definiu nova classificação das fases de retomada da economia. Dezenove municípios entraram na fase de “distanciamento social seletivo”, com a permissão de abertura para algumas atividades comerciais. Outros 33 subiram para a etapa de “abertura comercial seletiva”, que permite o funcionamento de todas as atividades econômicas com restrições sanitárias.

Acre — Foram retomados essa semana os serviços do Detran, mas o governo prorrogou a suspensão das visitas ao sistema penitenciário por 15 dias, contados desde o dia 24 de julho. A retomada das aulas presenciais está sendo discutida, mas sem data definida.