Entenda golpe do Whataspp aplicado no Waldonys para também não cair

Entenda golpe do Whataspp aplicado no Waldonys para também não cair

O cantor e sanfoneiro Waldonys foi vítima de um golpe no aplicativo WhatsApp, na última quarta-feira (01/01).

Os criminosos ligaram para a casa do sanfoneiro e, passando por assessores do humorista cearense Tom Cavalcante, pediram confirmação do recebimento de convites para falsa festa de Tom Cavalcante no Copacabana Palace, hotel no Rio de Janeiro.

Para confirmar os “convites”, Walnoys precisaria informar número da senha do whatsapp. Um código solicitando a confirmação foi enviado ao celular dele e Waldonys caiu. Após confirmar o código, o aplicativo no aparelho do sanfoneiro ficou inutilizável.

“Ligaram dizendo que Tom Cavalcante iria fazer um evento no Copacabana Palace, no dia 22 de fevereiro, e que iriam mandar um convite. Eu peguei e retornei a ligação. ‘Opa, amigo. Tudo bem? Ligaram pra mim e estou retornando’. A pessoa atendeu e respondeu: ‘aqui é o assessor do Tom Cavalcante. Ele quer fazer uma festa e quer te mandar dois convites, para você e um acompanhante’. Acima de qualquer suspeita”, contou Waldonys.

Na ligação, o sanfoneiro ainda tentou passar o e-mail para receber o código. O criminoso não o deixou terminar de falar, pois o código chegaria por SMS. “Ele me pediu o email, mas antes de terminar disse: ‘estou te mandando um SMS e vai aparecer um código de seis números. Você confirma pra mim'”, contou o sanfoneiro.

Antes de confirmar o código recebido, Waldonys disse que ficou desconfiado do contato. No mês de dezembro, em um show em Fortaleza-CE, ele foi avisado pela cantora Lucy Alves, que também teve o número do WhatsApp clonado, sobre o golpe.

Waldonys afirmou que deve abrir um Boletim de Ocorrência (B.O). Ele ligou para Tom Cavalcante e informou sobre o crime, além de ter ligado também para outros amigos, como a cantora Marisa Monte, para alertar sobre o golpe.

Como se proteger — No Ceará, golpes pelo celular fazem cerca de três vítimas diariamente e desafiam a Polícia Cívil.

Para desproteger, aconselha-se a verificação em duas etapas adotada pelo WhatsApp é muito útil para aumentar a proteção da conta, se for usada pelo próprio dono da linha.

Como o PIN configurado precisa ser digitado regularmente (e não apenas ao ativar a conta), a chance de você se esquecer da senha é menor. É importante que a senha não seja uma informação pessoal (como a data de nascimento), e principalmente, não use os próprios números do seu telefone.

Códigos de autenticação recebidos por SMS não devem ser compartilhados por nenhum meio. Eles devem ser apenas fornecidos aos serviços que os solicitarem, seja em um aplicativo ou em um site da web, e não por telefone, e-mail ou SMS. Também deve ser verificado que o código pertence ao mesmo serviço: o WhatsApp, por exemplo, identifica a origem da mensagem.
Continua depois da publicidade

A configuração da senha no WhatsApp diminui o risco de um pequeno momento de desatenção acarretar no roubo total da conta porque vai impedir que o criminoso ative o seu WhatsApp no celular dele, mesmo que você tenha fornecido o número de confirmação por acidente ou que sua linha tenha sido roubada.