Depois de um mês, Minas Gerais não registra morte por coronavírus em 24h

Depois de um mês, Minas Gerais não registra morte por coronavírus em 24h

São 88 óbitos no total. No entanto, casos suspeitos chegam a quase 90 mil.

O número de mortes em Minas Gerais pela Covid-19 se manteve nas últimas 24 horas. De acordo com o boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde (SES), foram confirmadas 88 mortes no estado e outras 450 foram descartadas. 

Desde 3 de abril, Minas não apresentava estabilidade na curva de óbitos no estado. De 3 a 5 de abril, não houve alteração no registro de mortes, permanecendo o número de seis óbitos registrados por três dias. Depois de um mês,  novamente, o número se mantém inalterado em 24 horas, com 88 óbitos. O crescimento foi verificado no número de casos confirmados que passou, nas últimas 24 horas, de 1.935 para 2.023.

Epicentro da pandemia, Belo Horizonte também manteve o número de mortes, são 20 até o momento. A capital é seguida por Uberlândia com 131 casos confirmados e oito mortes e Juiz de Fora com 169 casos confirmados e seis mortes.  O número de casos subiu para 606. Foram confirmados casos da COVID-19 em 169 municípios. As mortes foram registradas em 46 cidades. 
 
A maioria dos óbitos, 82%, concentra-se na faixa etária acima dos 60 anos. A doença levou a morte 72 idosos. No entanto, também acometeu pacientes jovens: 13 adultos com idades entre 40 e 59 anos e três pessoas com idades entre 20 e 39 anos.
 
O perfil dos óbitos demonstra que há letalidade semelhante entre homens e mulheres, 48 homens morreram em decorrência das complicações da COVID-19. Mulheres foram 40. Os dados indicam também que as pessoas que morreram, em maioria (85%), apresentavam doenças associadas.  

Image