Após tentativa de feminicídio, Ronivaldo Maia é expulso do PT Ceará

Após tentativa de feminicídio, Ronivaldo Maia é expulso do PT Ceará

Vereador vai recorrer da decisão no diretório nacional

O Diretório estadual do Partido dos Trabalhadores (PT) do Ceará decidiu pela expulsão do vereador Ronivaldo Maia da agremiação. O parlamentar é acusado de tentativa de feminicídio. Em novembro do ano passado, ele teria tentado atropelar a ex-mulher por discordar do fim do relacionamento.

A decisão do partido foi tomada por votação, com 27 optando pela expulsão contra 26 que pediam punição alternativa. O desempate foi feito pelo presidente estadual da legenda, Antônio Filho, o Conin.

No início de junho, a legenda elaborou um relatório com parecer favorável à expulsão de Ronivaldo.

Na época do crime, o vereador chegou a ficar preso por dois meses, mas teve prisão preventiva substituída por medidas cautelares após conseguir um habeas corpus em fevereiro de 2022.

Após a repercussão do caso, o parlamentar pediu licença de 120 dias do mandato, ainda em dezembro do ano passado. Ele deveria ter retornado em abril, mas não o fez alegando questões de saúde.

Em março deste ano, o diretório do PT Ceará abriu processo disciplinar contra Ronivaldo para avaliar a expulsão do vereador.

Agora, após a decisão, Ronivaldo Maia tem até dez dias para recorrer ao diretório nacional.

Image