Altos índices de criminalidade colocaram oposição em curva ascendente em Sobral

Altos índices de criminalidade colocaram oposição em curva ascendente em Sobral

Os números crescentes indicam que a violência no município de Sobral tem se feito cada vez mais presente. Segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2020, a média mensal de pessoas assassinadas no Estado cresceu 96,6% no primeiro semestre desse ano, em comparação com o ano passado.

Em todo o ano de 2019, o número total de crimes violentos letais foi de 2.396. Somente nos seis primeiros meses de 2020, já foram cometidos 2.340 crimes semelhantes. De uma forma geral, o Ceará foi o estado brasileiro em que a violência mais cresceu em comparação com os seis primeiros meses do ano passado.

Nas ruas, principalmente nas periferias, a população tem sentido o impacto. É na vida desses moradores que esses dados deixam de ser números e passam a ser vizinhos, familiares e amigos.

No dia a dia, a necessidade de mudança faz parte do pensamento de todos; com a chegada das eleições, essa necessidade passa a ser uma esperança. As políticas públicas exercidas pelos governantes municipais pode contribuir na mudança do quadro da segurança pública, embora não seja essa a crença do atual prefeito de Sobral.

Utilizando-se das redes sociais, Ivo Gomes se isentou de responsabilidade pela violência crescente no município. "Segurança é de responsabilidade do Estado e da União", afirmou o caçula dos Ferreira Gomes. Ciro Gomes, irmão de Ivo, foi além ao associa a violência com a própria Polícia Militar do Ceará (PMCE).

Durante ato de campanha de Ivo, Ciro afirmou que uma parte da PM estaria recebendo dinheiro de traficantes para ser conivente com os crimes na cidade. "Infelizmente a boa Polícia Militar do Ceará agora virou, um pedaço dela, um partido de bandidos, que recebem dinheiro de traficante e que infernizam a vida da população. E nós não temos tido a capacidade de limpar essa sujeira. Piorou tudo em matéria de segurança"