7 de setembro em Santa Quitéria festejou prêmio Educação Nota 10, combate municipal ao covid-19 e o “novo normal” pós-pandemia

A pandemia não impediu o tradicional desfile de 7 de setembro na cidade de Santa Quitéria. Seguindo os protocolos de distanciamento social — espaço de 1,5 metros entre as pessoas, uso obrigatório de máscaras e higienização das mãos — cerca de 5 mil pessoas compareceram ao centro da cidade para presenciar a cerimônia dos 198 anos da Independência do Brasil, nesta segunda-feira (07/09).
O combate municipal ao covid-19 e Educação Nota 10 foram destaques no desfile deste ano.
O desfile começou às 8h e durou mais de duas horas. Foi 16º desfile de 7 de setembro comandado pelo prefeito municipal Tomas Figueiredo, eleito e reeleito prefeito de Santa Quitéria em quatro mandados. 
“Tomasão”, como o prefeito é conhecido, passou em mais um teste de popularidade. Líder nas pesquisas de opinião, foi aplaudido e ouviu gritos de “É penta, é penta!”, referência a sua reeleição em 2020.
O trabalho da prefeitura no combate ao coronavírus foi destacado. Santa Quitéria contabiliza 24 dias consecutivos sem um único registro de óbito por Covid-19. Nenhum paciente morre pela doença desde o dia 14 de agosto, de acordo com informações do boletim epidemiológico semanal da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).
Outro destaque foi o prêmio Educação Nota 10, conquistado pela rede municipal de ensino, que teve 13 escolas municipais agraciadas com 22 prêmios Escola Nota 10 do Governo do Ceará aos melhores desempenhos em alfabetização e no ensino fundamental ao longo de 2019. Desde o lançamento do prêmio, em 2007, esse foi o melhor resultado já conquistado pelo município. 
12 turmas de 2º ano, nove turmas de 5º ano e uma turma de 9º ano atenderam aos critérios de presença e participação nas provas do Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica do Estado do Ceará (Spaece), que identifica e analisa o nível de desempenho dos estudantes. As escolas receberão R$ 2 mil em espécie por cada aluno avaliado.
Confira as escolas vencedoras 
No 2º Ano:
EMEF Quiteriense (Piracicaba)
EMEF Conceição Catunda (Flores)
EMEF João Rodrigues Pinto (Boa Vida)
EMTI Luiz Dermeval de Andrade (Primavera)
EMTI Maria Almerinda Jucá Magalhães (Cohab)
EMEF Benedita Albuquerque (Valparaíso)
EMEF Cel. Arthur Temóteo (Saco do Belém)
EMEF Dona Livramento Araújo (Lisieux)
EMEF Francisco de Assis Parente (São Damião)
EMEF Jocundo da Cunha Parente (Trapiá)
EMEF Maria de Nazaré Parente Braga (Malhada Grande)
EMEF Salustiano Pinto (Macaraú)
No 5º Ano
EMEF Quiteriense (Piracicaba)
EMEF Conceição Catunda (Flores)
EMEF João Rodrigues Pinto (Boa Vida)
EMTI Luiz Dermeval de Andrade (Primavera)
EMEF Dona Livramento Araújo (Lisieux)
EMEF Dona Yolanda Queiroz (Assentamento Juá)
EMEF Francisco de Assis Parente (São Damião)
EMEF Maria de Nazaré Parente Braga (Malhada Grande)
EMEF Salustiano Pinto (Macaraú)
9º Ano
EMEF Maria de Nazaré Parente Braga (Malhada Grande)
Grande parte desse avanço deve-se ao programa de escolas em tempo integral. Santa Quitéria chegou em 2020, com 22 (mais da metade) das 39 escolas municipais em regime de tempo integral. 
A política de ampliação da jornada escolar em Santa Quitéria agradou a população, e embalou a popularidade do prefeito. 
O programa Santa Escola Integral aumentou o tempo de permanência de crianças e adolescentes no ambiente escolar, garantiu ensino e alimentação de qualidade, despertou aptidões nas crianças e jovens, assim como transmitiu valores que preparam os estudantes para enfrentar e vencer na vida, longe das influências que levam às drogas e ao crime.
O programa incluiu a cidade no mapa nacional como referência na implementação de escolas de tempo integral no Ministério da Educação. 
Dos 7.390 alunos da rede municipal de ensino, 3.157 estudam em tempo integral. A meta é a universalização.