FGTS: Governo Federal estuda autorizar novo saque para estimular a economia

 FGTS: Governo Federal estuda autorizar novo saque para estimular a economia

O Governo Federal estuda a possibilidade da liberação de um novo saque das contas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para estimular a economia frente ao recrudescimento da pandemia de Covid-19.

A informação foi publicada na edição desta segunda-feira (25) do jornal O Globo.

A ideia é distribuir entre os trabalhadores os R$ 12 bilhões que não foram sacados em 2020 e retornaram para as contas do Fundo. O valor das novas retiradas deverá ser inferior a um salário mínimo (hoje em R$ 1.100), como foi no ano passado, quando o piso era de R$ 1.045.

As negociações ocorrem em meio à pressão pela prorrogação do auxílio emergencial. Projetos de lei em tramitação no Congresso Nacional já tratam do assunto, mas as iniciativas não têm o aval dos técnicos do Ministério da Economia. O receio da equipe é conceder ajuda aos mais vulneráveis antes do que julgam ser necessário e ficar sem margem de manobra para o futuro.
Saques de R$ 500

De acordo com as informações obtidas pelo "O Globo", o valor do saque do FGTS poderá ficar na casa dos R$ 500 por trabalhador e poderia ser sacado de contas ativas ou inativas, começando por aquelas que estão sem receber novos depósitos. Segundo fontes, os cálculos sobre impacto nas contas do FGTS ainda precisam ser fechados.