Resident Evil... Para ler?

Resident Evil... Para ler?

Uma das franquias de maior sucesso da CAPCOM conta, além de remakes, com uma série de livros contando até histórias inéditas de nossos heróis de Raccon City.

Lançado em março de 96, o game Resident Evil (Bio Hazard no Japão) não criou, mas popularizou o gênero e o termo "survival horror", ou "horror de sobrevivência", que em sua essência refere-se a jogos onde você conta com poucos recursos e precisa usar a cabeça, muitas vezes sob pressão (com o inimigo fungando seu cangote), para sobreviver e avançar no jogo. O game foi um sucesso e tomou o lugar nas locadoras que antes era de games menos "cinematográficos" como futebol, games de luta e aventura.

Depois de seu sucesso, uma infinidade de títulos se seguiram com Resident Evil 2 sendo lançado já em 98, sendo um sucesso estrondoso e considerado por muitos, o melhor da franquia.

Em 2002, para o Gamecube da Nintendo, foram lançados Resident Evil Zero, com uma história que acompanhava Rebecca Chambers, antes dos acontecimentos de Resident Evil de 96 e Resident Evil Remake, uma nova versão modernizada da estreia de Jill Valentine e Chris Redfield. Presos àquela plataforma, os games tiveram uma recepção morna e vieram a ser relançados mais tarde para várias plataformas.

Em meio a uma recepção tão positiva, vários produtos foram lançados com o nome da franquia, mas existe um que pouca gente tomou conhecimento de sua existência e sua qualidade: a série de livros de Resident Evil.

A série começou a ser lançada em 98 com o livro "A Conspiração Umbrela", pela escritora Stephani Danelle Perry, ou apenas S. D. Perry, como assina. A coleção conta hoje com sete livros:

#01 A Conspiração Umbrela (1998), que conta os eventos ocorridos no jogo original de 96.

Resident Evil 1 - A conspiração umbrella.jpg

 

#02 O Incidente de Caliban Cove (1998), gira em torno de uma missão pós Resident Evil 1 na qual, a agora experiente Rebecca Chambers se envolve.

Resident Evil 2 - O incidente de Caliban Cove.jpg

 

#03 A Cidade dos Mortos (1999), é a vez agora de acompanharmos a história de Claire Redfield, irmã mais nova de Chris e Leon S. Kennedy, novato das forças policiais de Raccon City, através da cidade.

Resident Evil 3 - A cidade dos mortos.jpg

 

#04 Submundo (1999), este livro conta outra história inédita, desta vez protagonizada por Claire, Leon e Rebecca que se unem a um grupo para enfrentar a Umbrela.

Resident Evil 4 - Submundo.jpg

 

#05 Nemesis (2000), os eventos deste livro, assim como do game, ocorrem quase simultâneos aos de Resident Evil 2, mas sob a ótica de Jill Valentine.

Resident Evil 5 - Nêmesis.jpg

 

#06 Código: Veronica (2001), ainda em busca do irmão, Claire segue por uma investigação que a leva diretamente para a Umbrela.

Resident Evil 6 - Código Verônica.jpg

 

#07 Hora Zero (2004), o livro narra os acontecimentos do jogo Resident Evil Zero e da primeira missão de Rebecca.

Resident Evil 7 - Zero hour.jpg

 

"Se eu posso jogar, porque eu deveria ler?". Claro, o jogo lhe coloca na pele daqueles sobreviventes lhe oferecendo uma experiência mais intima, mais em primeira mão. O grande ponto positivo dos livros é ter todas aquelas informações contidas às vezes em papéis que ninguém lê, outras que você está preocupado demais tentando não ter a cabeça arrancada por um "hunter" para perceber. Todos os detalhes da trama que às vezes se perdem na adrenalina ou na frustração de estar perdido e não saber onde está o item que vai destravar a próxima área de game, podem ser desfrutados em sua totalidade aqui. Excelente trabalho de reconstrução feito por Perry. Por exemplo, no game Resident Evil 2, há duas maneiras de seguir começar pela campanha de Leon e depois a de Claire ou o contrário. Dependendo da ordem que você escolha alguns fatos sofrem poucas mudanças, mas outros mudam drasticamente. Sem falar que um jogador pode, em qualquer desses jogos, ir à cozinha, antes do jardim, ou matar o monstro no posto de gasolina antes de ir para a delegacia. É perceptível a minúcia da autora em escolher os caminhos os mais interessantes o possível, isso em todos os livros.

Uma excelente opção para os fãs da franquia nesses tempos de quarentena. Uma leitura fácil, tranquila, recomendada para a molecada que acha que Resident Evil 4 "é Resident" e para os fãs da franquia que vão se divertir muito e reviver aqueles momentos de tensão vividos no Playstation 1, em sua maioria. A tradução Gustavo Hitzschky é muito boa e atende ao que o texto pede.

Um dos principais atrativos para os livros é que, como são curtos, têm um preço bastante acessível. Na Amazon podem ser encontrados com preços que vão de R$ 19,00 a R$ 32,00. Você não vai encontrar nenhum segredo do universo nem a solução para um holocausto zumbi nesses livros, mas valem uma tarde de descanso e descontração.