Política

Evandro Leitão e o perigo da Bolha Digital - A Intoxicação Midiática

Evandro Leitão e o perigo da Bolha Digital - A Intoxicação Midiática

A bolha digital lulopetista cearense entrou num processo de canibalismo entre as suas lideranças. O duelo verbal ou versão de realidade (Pós-verdade) entre o governador Elmano de Freitas (PT) e o prefeito de Fortaleza, o médico José Sarto (PDT), em determinado momento ocorre sobre políticas públicas, já num segundo momento temos o duelo  entre o senador Cid Gomes (PDT) e o deputado federal, André Figueiredo (PDT) pela presidência do diretório estadual do Partido Democrático Trabalhista (PDT); e agora por último o provável pré-candidato do Partido dos Trabalhadores em Fortaleza: Evandro Leitão versus Luizianne Lins (PT). 

A união entre o PDT e o PT nos últimos dois segundos turnos dos pleitos eleitorais de 2016 e de 2020, na cidade de Fortaleza, em síntese, era da união da máquina administrativa do Estado com a máquina administrativa de Fortaleza que juntas derrotaram os blocos partidários de centro-direita pró Capitão Wagner (UB). A bolha digital lulopetista é importante, porém, não era determinante nas campanhas de segundo turno, no pleito eleitoral de 2016 e de 2020, pois um contingente cada vez mais do eleitorado da candidata petista derrotada nos primeiros turnos, se direcionava para a outra candidatura do polo conservador. O caso específico do segundo turno do pleito eleitoral de Fortaleza de 2020 onde um grande continente do eleitorado Luizianne Lins (PT), nos bairros pobres, votou no candidato da oposição (Capitão Wagner).

A imprensa tradicional cearense tem literalmente alimentado os seus noticiários políticos, com as querelas das lideranças lulopetistas locais. A intoxicação midiática já demonstrou ser nefasta aos índices de popularidade do prefeito de Fortaleza, José Sarto (PDT), assim como a deputada federal Luizianne Lins (PT) não consegue mais unificar a militância petista, em Fortaleza, como outrora, sendo este fato também um reflexo de sua impopularidade. 

O presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, o deputado estadual Evandro Leitão (PDT), pode ter a falsa sensação de movimentação midiática nas redes sociais, contudo, a sua imagem é somente atrelada uma disputa interna no diretório municipal do Partido dos Trabalhadores (PT), todavia a outra bolha digital neoconservadora fortalezense é maior e se mostrou antipetista nas duas últimas eleições municipais na capital cearense. Evandro Leitão inconscientemente pode estar alimentando uma alta taxa de rejeição no eleitorado conservador-liberal de Fortaleza.

Escrito por: Luiz Cláudio Ferreira Barbosa diretor-executivo da Consultoria LCFB