Notícias

Suspensão de contrato de serviços de saúde em Caucaia coloca em risco a qualidade do atendimento à população

Suspensão de contrato de serviços de saúde em Caucaia coloca em risco a qualidade do atendimento à população

A suspensão do contrato de prestação de serviços com o INTS nos Hospitais Abelardo Gadelha e Maternidade Santa Terezinha de Caucaia, emitido pela Prefeitura liderada pelo prefeito Vitor Valim, coloca em risco a qualidade do serviço de saúde oferecido à população de Caucaia.

A contratação temporária para substituir os atuais empregados do INTS, sem concurso e sem mão-de-obra qualificada, pode agravar o já existente caos nos hospitais públicos da cidade.

O Sindsaúde Ceará, que representa os trabalhadores da saúde, já encaminhou um pedido urgente de mediação no Ministério Público do Trabalho para garantir os direitos dos empregados do INTS, a exemplo de verbas rescisórias, saque do FGTS e do seguro desemprego. Além disso, convocou todos os trabalhadores dos hospitais Abelardo Gadelha e Maternidade Santa Terezinha para uma assembleia virtual com o objetivo de discutir estratégias de enfrentamento para garantir seus direitos.

No entanto, é importante destacar que a precarização do serviço de saúde em Caucaia pode afetar diretamente a população, que depende desses hospitais para receber atendimento médico e hospitalar. A contratação de mão-de-obra não qualificada e temporária pode prejudicar a qualidade do serviço prestado, colocando em risco a saúde e a vida dos pacientes.

Portanto, é fundamental que a Prefeitura de Caucaia tome medidas efetivas para garantir a continuidade e a qualidade do serviço de saúde oferecido à população, além de assegurar os direitos dos trabalhadores envolvidos.