Notícias

BANNER 900X90PX

Adenomiose Uterina: compreendendo uma condição desafiadora

Adenomiose Uterina: compreendendo uma condição desafiadora

A adenomiose uterina é uma condição que afeta milhões de mulheres em todo o mundo, mas muitas vezes permanece subdiagnosticada e pouco compreendida.

A doença inflamatória envolve o crescimento do tecido endometrial no interior da parede muscular do útero, causando uma série de sintomas desconfortáveis e, às vezes, debilitantes.

A doença pode aumentar o tamanho do útero e gerar sintomas como dor pélvica crônica, sangramento menstrual abundante e prolongado, cólicas menstruais intensas, dor relacionada ao ato sexual e infertilidade.

O diagnóstico de adenomiose pode ser desafiador e muitas vezes requer uma combinação de história clínica detalhada, exame físico e exames de imagem, como ultrassonografia transvaginal e ressonância magnética.

“A doença é classificada como difusa, quando o tecido endometrial ectópico está disperso uniformemente pela parede uterina, ou focal, quando está concentrado em áreas específicas”, alerta a ginecologista e sexóloga da Clínica Sollirium, Dra. Camila Marques Azevedo.

O tratamento da adenomiose visa aliviar os sintomas e pode incluir o uso de medicamentos para controlar a dor e o sangramento menstrual, terapias hormonais e, em casos graves, cirurgia para remover o tecido adenomiótico ou até mesmo o útero. Além disso, como adenomiose é uma doença inflamatória, é fundamental ter um estilo de vida saudável, se alimentar bem, praticar atividades físicas regulares e cuidar da saúde emocional.

“É de extrema importância que as mulheres estejam cientes dos sintomas da adenomiose e busquem orientação médica adequada se apresentarem sinais de preocupação”, aborda.

Com um diagnóstico precoce e um plano de tratamento adequado, é possível gerenciar eficazmente a adenomiose e melhorar a qualidade de vida das mulheres afetadas por essa condição.

BANNER 900X90PX