Notícias

'Lugar de ladrão é na prisão' é tema de protestos contra visita de Lula a Portugal

'Lugar de ladrão é na prisão' é tema de protestos contra visita de Lula a Portugal

A presença do ex-presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, em Portugal no próximo dia 25 de abril tem gerado controvérsias e manifestações. O partido conservador Chega convocou uma manifestação em protesto à visita, utilizando o bordão “Lugar de ladrão é na prisão”. A sigla liderada por André Ventura tem usado as redes sociais para convidar portugueses a se juntarem ao ato.

Além disso, Lula também enfrenta críticas de parlamentares de direita em Portugal, que pressionaram para que seu discurso no Parlamento Lusitano fosse transferido da sessão principal para uma sessão solene. Essas críticas estão relacionadas a comentários recentes de Lula que colocaram o Brasil em rota de colisão com outras nações.

Durante sua recente visita à China, Lula criticou os Estados Unidos e a União Europeia por incentivarem a guerra e pediu que falem em paz. Além disso, atribuiu parte da responsabilidade da guerra à Ucrânia, que foi invadida e atacada pelos russos. Essas declarações geraram críticas de jornais importantes dos Estados Unidos, como o Washington Post, o Wall Street Journal e o The New York Times.

Em um artigo publicado na quinta-feira (13), o Washington Post alertou que a visita de Lula à China ocorre em um momento de tensões crescentes entre os Estados Unidos e a China e que o Ocidente esperava que Lula fosse um parceiro, mas ele deixou claro que possui seus próprios interesses.

Toda essa controvérsia tem deixado Lula apreensivo com a possibilidade de protestos em Portugal durante sua visita. O ex-presidente brasileiro deve se reunir com autoridades portuguesas e fazer um discurso no Parlamento Lusitano, mas é incerto como essa controvérsia afetará sua visita ao país.

 André Ventura e Lula