Economia

Vendas de Natal têm a Maior Queda em Três Anos, Revela Serasa Experian

 Vendas de Natal têm a Maior Queda em Três Anos, Revela Serasa Experian

O Natal, tradicionalmente uma das épocas mais lucrativas para o comércio, enfrentou um revés este ano, registrando as vendas mais fracas dos últimos três anos, de acordo com um levantamento da Serasa Experian. Mesmo a onda de calor, que geralmente impulsiona a procura por produtos como ar-condicionado e ventiladores, não foi capaz de reverter o cenário, resultando em uma queda de 1,4% nas vendas durante a semana do feriado em comparação com o ano anterior.

A situação se agravou durante o fim de semana do Natal, entre 22 e 24 de dezembro, com uma redução significativa de 10,7% em relação ao mesmo período no ano anterior, entre 16 e 18 de dezembro. Em São Paulo, o varejo físico também sentiu os impactos, com uma diminuição de 1,2% nas vendas durante a semana do feriado e uma expressiva queda de 9,6% no final de semana, em comparação com os mesmos períodos de 2022.

O economista da Serasa Experian, Luiz Rabi, apontou em um comunicado que um dos fatores para esse desempenho aquém das expectativas foi o fato de o dia 24 de dezembro ter sido um domingo, tradicionalmente considerado um dia mais fraco para o comércio.

Mesmo com a grande parte dos trabalhadores brasileiros recebendo o 13º salário, as apostas do varejo foram contrariadas neste fim de ano. Os resultados do Natal de 2023 refletem a tendência de vendas fracas já observada na Black Friday, que deixou o setor frustrado na última sexta-feira de novembro. Rabi, da Serasa, sugere que muitos brasileiros optaram por utilizar o 13º salário para pagar renegociações de dívidas, priorizando a reestruturação financeira em meio aos números recordes de inadimplência deste ano e deixando as compras e presentes de Natal em segundo plano.