Economia

Gasolina, Etanol e GNV mais caros a partir de amanhã

Gasolina, Etanol e GNV mais caros a partir de amanhã

O impacto médio estimado seria de um acréscimo de 33 centavos por litro de gasolina comum, além de 22 centavos por litro de etanol, e um aumento de aproximadamente 9,25% no preço do GNV.

 A gasolina e outros combustíveis podem sofrer aumento a partir de quinta-feira (29) com o retorno da cobrança integral de impostos. A medida provisória que desonerava os impostos federais sobre esses produtos expirou em 28 de junho, de acordo com a Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes (Fecombustíveis). Caso o governo não tome iniciativas contrárias, os impostos federais serão somados aos preços, impactando a distribuição, revenda e o consumidor final.

A expiração da medida provisória que desonerava os impostos federais sobre combustíveis pode resultar em aumento nos preços a partir de quinta-feira (29), alerta a Fecombustíveis. O retorno da cobrança integral de PIS/Cofins e da Cide sobre gasolina, etanóis anidro e hidratado e Gás Natural Veicular (GNV) pode afetar diretamente o consumidor final. A falta de iniciativas do governo para prorrogar ou alterar essa situação pode gerar reflexos nos preços e impactar setores dependentes do transporte rodoviário.

O possível aumento nos preços dos combustíveis preocupa consumidores e a economia em geral. A medida provisória que desonerava os impostos federais sobre esses produtos teve o objetivo de reduzir os preços e aliviar o setor, mas sua expiração pode resultar em um novo ciclo de aumentos. O impacto se estende além dos motoristas, afetando também o setor de carga e podendo gerar aumento nos custos de produção e nos preços dos produtos e serviços.